Liberação do FGTS emergencial: saiba como utilizar a favor da sua empresa.

O Governo Federal liberou recentemente o saque de até R$1.000,00 das contas ativas e inativas do FGTS, com o objetivo de proporcionar um alívio à população devido a alta da inflação, que chegou a bater 2 dígitos. Com isso, essa medida deve injetar na economia cerca de R$30 bilhões, favorecendo 42 milhões de brasileiros.

Do ponto de vista dos credores que precisam fazer recuperação de crédito, essa também é uma excelente notícia. Agora, quem tiver o conhecimento adequado sobre seu consumidor, conseguirá determinar o momento certo e as condições mais adequadas para fazer a cobrança.

Continue a leitura para saber como utilizar essa oportunidade ao seu favor da maneira correta.

Quais as modalidades extraordinárias do FGTS?

Essa não é a primeira vez que o Governo Federal faz a liberação do saldo do FGTS a fim de conter o endividamento da população brasileira. Outras medidas já foram adotadas utilizando esse fundo, como o saque aniversário e o saque emergencial de contas inativas. Por isso, é importante conhecer um pouco mais sobre essas modalidades.

Saque-Aniversário

O saque-aniversário já foi aderido por mais 21 milhões de trabalhadores, ultrapassando a quantia de R$31 bilhões injetados na economia. Nessa modalidade, o trabalhador pode receber anualmente, no mês de seu aniversário, um valor percentual do saldo da sua conta (que varia de acordo com o montante presente em cada conta).

Com o saque-aniversário, também é possível solicitar empréstimos bancários utilizando o saldo como garantia. Assim, o beneficiário antecipa o saque que teria direito no mês de aniversário e os valores ficam bloqueados para repasse para a instituição credora.

Saque Emergencial

O saque emergencial é adotado pelo Governo Federal como medida para tentar mitigar o endividamento das famílias, que sofrem com as consequências da crise causada pela pandemia e demais eventos. Nessa modalidade, o governo estipulará o valor para o saque, assim como o calendário de pagamento e as demais regras para a adesão ao benefício.

Como funcionará a liberação do saque emergencial?

De acordo com as informações da Caixa Econômica Federal, o saque poderá ser feito por qualquer pessoa que tiver conta vinculada do FGTS, ativa ou inativa. O dinheiro será disponibilizado automaticamente na conta no ‘’Caixa Tem’’. E mesmo se o beneficiário não possuir o cadastro, a Caixa irá abrir uma conta em nome do trabalhador automaticamente.

Ou seja, para o consumidor, o processo de saque será fácil e descomplicado. Isso propiciará que um maior número de pessoas consiga ter o acesso a esse recurso nesta ocasião, já que não será nem mesmo preciso solicitar, o valor irá cair automaticamente para o trabalhador.

Para conferir o calendário de pagamento, clique aqui.

Como esse recurso será utilizado pelo consumidor?

Aqui chegamos em um ponto importante. Já sabemos como e quando irá acontecer a chegada desse recurso extra para o consumidor. A pergunta que todo credor deve fazer nesse momento é: como ele irá utilizar esse recurso e se o pagamento de dívidas está listado como uma das prioridades?

Para responder essas e outras perguntas, a Intervalor realizou uma pesquisa com 350 consumidores em situação de inadimplência do segmento de cartões de crédito.

Entre os entrevistados:

  • 54% está desempregado há mais de 12 meses;
  • Apenas 20% declarou que poderá se beneficiar do saque emergencial do FGTS. Entre esses, 51% pretende utilizar o valor para pagamento de dívidas, com especial destaque para pendências de cartão de crédito (35%). Outros 12% irão direcionar esse recurso para compras de itens básicos como alimentos e medicamentos.

Como utilizar essa oportunidade a favor da minha empresa?

É possível afirmar que essa será uma das melhores oportunidades no ano para alavancar os resultados de cobrança e diminuir os índices de inadimplência dentro do quadro de devedores. Isso porque o momento é ideal para entender quando e quais argumentos utilizar para convencer o cliente a efetuar a quitação da dívida — visto que, diferente do salário, esse não era um valor esperado.

Na Intervalor, juntamos dados, tecnologia e expertise para entender o histórico, perfil, canais preferidos e comportamento do consumidor, caso a caso. Com analytics e nosso know how, temos a oferta certa, no canal que seu cliente está e no momento que ele mais precisa. Isso nos garante o cenário perfeito para fechar o acordo com o seu devedor quando ele já possuir o recurso do FGTS.

É possível propor outra alternativa para quem não terá o direito ao saque?

A parcela da população que não poderá se beneficiar do saque emergencial, tem alternativas limitadas para resolver suas dívidas.

Por isso, a Intervalor também ajuda a conectar o consumidor com fintechs de crédito que liberam o valor para quitação da dívida, proporcionando uma jornada de negociação full service. Assim, o consumidor pode contar com juros mais baixos e parcelamento estendido. Se o cliente tem um problema, a gente oferece a solução. Em um mercado “mais do mesmo”, nós fazemos a diferença. Vem transformar os resultados da sua empresa, entre em contato conosco!